Atenção

Fechar

Lei da Generosidade
Seta Bottom

O Projeto

"Educação e Generosidade" é um projeto de educação complementar ao ensino público. Como sabemos a educação é o centro para construção e desenvolvimento de uma sociedade melhor. No entanto, diante da enorme complexidade e amarras técnicas e políticas das quais os investimentos públicos são reféns, o Estado não consegue oferecer uma educação de qualidade a milhares de jovens no Brasil. O que ocorre? Aumento da desigualdade social, desigualdade de renda e pouca oportunidade de desenvolvimento aos jovens, distorcendo as bases meritocráticas de nossa sociedade.

Diante disso, objetivamente temos dois caminhos a seguir: aguardar anos ou décadas até que o ensino público possa efetivamente ser capaz de cumprir o seu papel ou buscar alternativas complementares ao ensino público capazes de gerar maiores oportunidades a jovens que realmente tenham vontade de se desenvolver nos estudos.

Para Paulo Freire, a "Educação não transforma o mundo, a Educação muda as pessoas, pessoas transformam o mundo". Cristovam Buarque, em diversos artigos publicados em jornais e revistas, ressalta a importância de criarmos ações capazes de diminuir no Brasil o que ele chama de “desperdício de cérebros”. Utilizando as palavras de Paulo Freire e Cristovam Buarque, o projeto “Educação e Generosidade” visa efetivamente “desenvolver cérebros desperdiçados” capazes gradualmente de transformar a sociedade em que vivemos.

Diante dessa urgente necessidade, o grande diferencial deste projeto é o baixo custo de implantação e manutenção, pois utiliza tecnologias inovadoras de ensino a distância capazes de transportar virtualmente professores de alta competência até os mais diferentes municípios do país.

Para que você possa ter uma idéia, veja abaixo o custo do projeto “Educação e Generosidade” para atender até 100 jovens em cursos de 2, 3 ou 5 vezes por semana:

 

1) Investimento Inicial para duas salas multimídia para 20 alunos:

  • 2 Salas de aula para desenvolvimento das atividades: R$ 20 mil por sala para 20 computadores + Projetor Multimídia com Tela.
  • Mesas e cadeiras: R$ 5 mil.
  • Equipamentos e Profissionais para configuração de Redes e "Set up" inicial da Unidade: R$ 15 mil.

Total do Investimento Inicial: R$ 60 mil

 

2) Manutenção Mensal:

  • 3 profissionais com formação pedagógica e técnica para acompanhamento dos alunos: R$ 4.500,00 com encargos. (Considerando que todas as aulas são ministradas virtualmente por professores a distância, apenas 3 profissionais competentes são capazes de coordenar o projeto)
  • 1 psicólogo uma vez por semana para suporte emocional aos alunos: R$ 500,00
  • 1 profissional “freelancer” para suporte técnico dos equipamentos: R$ 400,00
  • Monitoria oferecida pelos próprios alunos como incentivo: R$ 400,00
  • Aluguel de um local: aprox. R$ 2.000,00
  • Luz e Água: R$ 500,00
  • Internet: R$ 300,00
  • Limpeza: R$ 300,00
  • Outros (Material, Xerox, etc...): R$ 600,00

Total de manutenção mensal: R$ 9.500,00

 

3) Coordenação Técnica e Administrativa:

  • Os profissionais do projeto Educação e Generosidade cobram um valor mensal de R$ 2.500,00 para coordenação técnica, consultiva e administrativa da Unidade, além de investimentos em novas tecnologias de ensino e aprendizagem que atendam as necessidades do projeto. No entanto, este valor torna-se opcional caso os recursos disponíveis sejam escassos.

 

Resumidamente, em termos financeiros, com um investimento inicial de R$ 60 mil + R$ 12 mil por mês, você poderá oferecer uma educação complementar para até 100 jovens de baixa renda oriundos de escolas publicas com foco no ensino Fundamental II e Ensino Médio.

Imagine reunir 10 amigos, cada um contribuindo com R$ 1.200,00 por mês + R$ 6 mil iniciais ou 5 amigos, cada um contribuindo com R$ 2.400,00 por mês + R$ 12 mil iniciais ou ainda 50 amigos, cada um contribuindo com R$ 240,00 por mês + R$ 1.200,00 mil iniciais.

Além da contribuição financeira, o projeto “Educação e Generosidade” visa estimular a integração entre os contribuidores e os jovens alunos de forma que ocorra uma troca generosa entre os participantes do projeto. Sugerimos que cada contribuidor torne-se um Tutor Acadêmico-Social de um ou mais jovens em uma via de mão dupla.

Quem pensa que a generosidade é boa apenas para quem recebe, está muito enganado. Existem estudos científicos que demonstram, inclusive, que a generosidade ativa, de forma visível em nosso cérebro, um “sistema de recompensa”: a mesma região do cérebro responsável por prazeres como comer chocolate por exemplo.

Enfim, tudo isso e muito mais você irá descobrir ao longo do projeto!

Fotos

Unidade Passa Quatro - MG: Atende hoje aprox. 100 alunos do Fundamental || e Ensino Médio

Educação e Generosidade - estudantes de ensino fundamental e médio Educação e Generosidade - video conferência Educação e Generosidade - trabalho em grupo Educação e Generosidade - estudo em grupo Educação e Generosidade - discussões em grupo Educação e Generosidade - execução de projetos

 

Unidade Itanhandu - MG: Atende hoje aprox. 100 alunos do Fundamental || e Ensino Médio

Educação e Generosidade - execução de projetos Educação e Generosidade - execução de projetos Educação e Generosidade - execução de projetos

O Círculo  virtuoso

Uma vez aberta a sua Unidade do Projeto "Educação e Generosidade", em 10 anos ela poderá se tornar auto-sustentável.

Este ciclo virtuoso abaixo é algo trabalhado e explicado aos jovens desde o primeiro dia de aula e embora não seja uma obrigação, os valores desenvolvidos ao longo dos cursos oferecidos, visam sempre destacar o conceito e importância de uma generosidade cíclica.

Faz parte do projeto o suporte financeiro, o direcionamento vocacional e o acompanhamento logístico do jovem ao longo de todo o ciclo.

Futuramente teremos também o currículo destes jovens disponíveis para a contratação das empresas. Todos com excelente fomação técnica e valores sólidos.

CADASTRO DE JOVENS

Serão aceitos apenas cadastro de jovens pré-selecionados a participar do projeto conforme os critérios de seleção

Os jóvens pré-selecionados são aqueles que receberam previamente um convite para participar do projeto.

Todos os campos são de preenchimento obrigatório

SELEÇÃO

A seleção dos jovens é feita em conjunto com as escolas públicas na região em que a Unidade do projeto “Educação e Generosidade” se instala.

Os critérios são os mais objetivos possíveis. Ou seja, como o foco do programa são os “melhores cérebros”, muitas vezes perdidos em meio a um ambiente hostil a eles, o primeiro critério de seleção são as notas dos alunos. O segundo e de fundamental importância, é a vontade e a determinação do jovem que queira participar deste projeto de educação complementar.

O terceiro critério de seleção é a renda média familiar do jovem pré-selecionado para o projeto que não deverá ultrapassar 1,5 salários mínimos.

Tanto a administração do projeto quanto o jovem participante poderão solicitar a qualquer momento o desligamento do programa por motivos diversos.

Anualmente procuramos inserir nos grupos 5% de jovens com notas medianas, mas com grande vontade de abraçar uma oportunidade de desenvolvimento melhor nos estudos.

TRANSPARÊNCIA

Todas as contas, recebimentos e pagamentos realizados são informados mensalmente a todos os contribuidores ou apoiadores do projeto por E-mail, Whatsapp ou Carta.

EQUIPE

C.V.
C.V.
C.V.

Alessandra Asquini Dantas é Pedagoga, com experiência de 7 anos na Educação Infantil. Formada pela Faculdade Presidente Antônio Carlos. Pós-graduada em MBA em Gestão de Marketing e Comunicação Integrada pela Faculdade São Luís.

C.V.

Mestre e Doutora em Educação pela UNICAMP e licenciada em Letras Inglesas pela PUCCAMP. É Especialista em Linguística e Bacharel em Psicanálise pela Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil, do Rio de Janeiro. Possui Certificado de Operational Competence in English, expedido pela Southern Illinois University at Edwardsville. Tem atuado no Magistério Universitário, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras N. S. de Patrocínio, em Itu, na Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Moji-Mirim e na Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Participou em Projetos de Pesquisa de Estudos do Discurso do CNPq. É autora de artigos acadêmicos publicados nos livros: Representações do Masculino (Editora Alínea, 2008), Representações do Feminino (Editora Átomo, 2003) e na revista Letras (PUC-Campinas, 25 anos, vol.26, nº2, 2007). Tem textos literários publicados em antologias: Poemas Anárquicos (Editora Guemanisse, 2007), Olhares Escritos (Editora Guarajás, 2005), Convergentes (Editora Guemanisse, 2007). É autora da obra infantil O Peixinho Prateado e o Gatão Branco (Editora Pontes, 2012) e de traduções de livros infantis (Editora Girassol Brasil).

C.V.

Formada em Marketing e com especialização em marketing digital, atua desde 2008 como Sócia-Diretora de Arte e Planejamento da Prodweb sendo responsável pela Agência Digital. Tem como foco de trabalho e estudo, a comunicação digital e as interações sociais na web. Atua na direção das equipes de design e marketing com projetos que unem arte, comunicação e tecnologia.

C.V.

Com formação na área de Sistemas de Informação, atua há 12 anos como desenvolvedor Web com utilização de linguagens, como: PHP, ASP, JAVA e bancos de dados MySQL, PostgreSQL, Oracle e SQL Server. De 2002 a 2007, atuou como professor e coordenador de curso técnico de informática do Colégio Graham Bell (RJ). Em 2005, elaborou dois livros didáticos para o ProJovem. Desde 2008 atua como Sócio-Diretor de Projetos de Sistemas da Prodweb desenvolvendo projetos web e mobile: CMS, e-commerce, CRM, sites e portais, EAD e Sistemas de Gestão/ERP.

C.V.

Pós-graduado pela Universidad Austral, em Buenos Aires, Argentina, atua como orientador e educador familiar, além de palestrante em escolas como Vértice, Colégio Catamarã, entre outras. Cirurgião Dentista graduado pela Universidade de São Paulo – USP e Pós-Graduado em Reabilitação Neuroclusal – RNO pelo Instituto Planas Dentoclinic de Barcelona – Espanha.

C.V.

Ana Beatriz Lopes Lancha é jornalista com experiência em mídias educativas e comunitárias, formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e mestranda em "Arte, educação e história da Cultura" pela mesma universidade.

C.V.

Marcelo Dias é jornalista, com experiência em mídias educativas e programas de treinamento. Formado pela Universidade Anhembi Morumbi e com especialização em marketing pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.